Blog

Por que as lojas virtuais não são encontradas nas ferramentas de busca

É incrível o número de lojas virtuais que não conseguem uma boa colocação na busca orgânica dos buscadores como Google, Yahoo e MSN/Bing, pela completa falta de estrutura de SEO nas lojas. O mais incrível ainda é que pelo que vimos, não existe nenhum tipo de preocupação por parte destes lojistas em implementar uma boa estratégia de otimização para sites de busca em suas lojas, já que nossa pesquisa identificou também outras falhas graves na estrutura das próprias lojas que quase inviabilizam as primeiras posições nas páginas de resultados dos buscadores.

Faltam Itens Básicos de Indexação

Fizemos uma pesquisa simples com 30 lojas virtuais escolhidas aleatoriamente em diversos setores e o resultado foi assustador. Nada menos que 92% delas não tinham elementos básicos para a otimização em sites de busca, como arquivo sitemap ou o arquivos robots .txt, duas ferramentas básicas para se conseguir uma boa colocação em buscadores como Google, Yahoo e MSN/Bing ou pelo menos orientar a busca. Isso nos levantou uma dúvida. Se nem isso essas lojas tinham, como estaria o resto da estrutura para otimização em sites de busca?

URLs Nada Amigáveis

Pesquisamos então sobre a questão de URLs amigáveis nestas lojas. Resultado, 64% delas não dispunha desse recurso em suas páginas de detalhes de produtos, o que dificulta bastante o bom posicionamento dessas páginas no Google, além de gerar uma elevada taxa de rejeição no Google Analytics uma vez que seus resultados aparecerão dentro de buscas genéricas. É bem mais fácil conseguir uma boa colocação com uma URL do tipo www.sualoja.com.br/telefone-celular-nokia.php do que www.sualoja.com.br/product555673.php . O conceito é bem básico, mas parece que não tem sido levado em consideração pelos desenvolvedores e lojistas.

Lojas em Subdiretórios

Outro fato assustador foi a quantidade de lojas hospedadas em subdiretórios de um domínio principal, principalmente lojas que utilizam plataformas alugadas. Lojas com domínios tipo www.nomedoprovedor.com.br/sualoja tem chances bastante reduzidas de conseguirem uma boa colocação nas páginas de respostas de ferramentas de busca porque a própria estrutura da URL não colabora além de ser uma péssima referência em termos de marketing, tanto convencional quanto o próprio marketing digital.

Ausência de Meta Tags

Por fim, mas não menos importante, constatamos que 68% dos casos, as páginas de produtos não tinham meta tags específicas para o produto, que em termos de otimização é um verdadeiro suicídio. O resultado só não foi pior, porque na amostra, haviam lojas utilizando a plataforma Magento, que da um verdadeiro show em termos de otimização para sites de busca. As meta tags são elementos essenciais para uma boa indexação e por isso devem ser específicas para cada produto para aumentar a visibilidade da loja. Sem isso é impossível alcançar uma boa colocação nas ferramentas de busca.

Outros Prejuízos

Além de não conseguirem uma boa colocação nos resultados de busca orgânica nos sites de busca, essas lojas ainda ficam prejudicadas na questão dos links patrocinados. A explicação é simples, como elas não tem uma boa estrutura de SEO, o seu Índice de Qualidade para o AdWords é baixo o que encarece as campanhas de marketing usando links patrocinados. Como lojas que não alcançam uma boa colocação na busca orgânica tendem a partir para links patrocinados como forma de compensar a falha no SEO, o prejuízo é duplo.

Resumindo

Não adianta montar uma bela loja virtual se ela não consegue aparecer nas ferramentas de busca de forma natural, ou seja, sem o uso de links patrocinados. O melhor tráfego que sua loja pode conseguir é justamente o que vem da busca orgânica, tanto é que é um dos itens mais importantes quando olhamos o relatório do Google Analytics. Por isso, aconselhamos aos lojistas virtuais que prestem mais atenção na estratégia de SEO adotadas em suas lojas para que os resultados possam aparecer, porque sem uma boa estratégia de marketing digital fica bem difícil ter sucesso neste mercado.

Fonte: Blog do Ecommerce

Novo recurso do Photoshop apaga objetos em único clique

O usuário só precisa selecionar a área - sem necessidade de ser detalhista - e confirmar a opção

O editor de imagens Photoshop está com um novo recurso que permite apagar objetos em um único clique, criando automaticamente um fundo natural no espaço que foi retirado. A ferramenta da Adobe foi mostrada por um dos gerentes de software, Bryan O´Neil Hughes, em um vídeo publicado no blog da empresa, nesta terça-feira, 23.

Confira o vídeo com os exemplos abaixo

No vídeo, a ferramenta é utilizada para apagar uma árvore, criando automaticamente uma cena do céu que acompanha naturalmente o cenário ao redor.

O usuário só precisa selecionar a área - sem necessidade de ser detalhista - e confirmar a opção. O gerente garante que, com as ferramentas atuais do programa, seria necessário muito trabalho e tempo para causar o efeito semelhante.

No segundo exemplo, uma foto de cena mais rústica, com vários arbustos e a estrada que corta a região também é cortada rapidamente.

Por último, a ferramenta é usada para preencher o branco exterior de uma cena recortada com céu e montanhas. O recurso completa a cena com mais céus e montanhas.

Nem o vídeo ou o blog da Adobe dizem quando a ferramenta estará disponível, mas há especulação que seja no Photoshop CS5. A empresa afirma que será “em uma versão futura” do programa.

Fonte: O Povo

Jogos de redes sociais custam caro à produtividade das empresas

jogos_-_mini-fazendaBrincadeiras online custam caro para as empresas. Cerca de 12,5% da produtividade despenca por causa dos joguinhos casuais do Facebook, Orkut e MySpace, entre outros. Esse é o resultado de uma pesquisa realizada pela Câmara de Comércio da Índia, que não é muito diferente do que apurou a Nucleus Research nos Estados Unidos, que revela que metade dos funcionários das empresas norte-americanas visitam redes sociais com objetivos particulares e derrubam a produtividade em pelo menos 1,5%.

Filme interativo brasileiro é lançado no Youtube

Após ser exibido em festivais de cinema em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte, o filme interativo A Gruta, de Filipe Gontijo, foi postado no youtube e já ultrapassa 37 mil visualizações.

O curta, que pode durar entre 5 e 40 minutos, foi criado originalmente para o formato DVD (onde a interatividade era feita por meio de menus que levavam de uma cena a outra), e agora, na plataforma de vídeos, traz mais de 40 opções de interatividade e 11 finais alternativos. É possível também escolher assití-lo em diferentes perspectivas, de acordo com os personagens. Para jogar com o suspense, ao final de cada vídeo surgem “botões” que permitem decidir as ações dos personagens. O site é então direcionado para outro vídeo e a trama continua.

Outra maneira de interagir com o filme é postar uma mensagem declarando sua opinião (positiva ou negativa) no link tinyurl.com/gruta-treiler, que mostra um trecho do vídeo, apenas como base para a publicação dos comentários.

A Gruta conta a história de casal que decide passar uns dias em uma fazenda, onde encontram um filhote de porco perdido em uma gruta. O suspense traz referências do clássico “O Massacre da Serra Elétrica” de 1974, e foi inspirado no caso real que ocorreu em Brasília em 2004, quando um caseiro assassinou os patrões na cidade de Vargem Bonita (DF), alegando que eles, um casal de velhinhos, estava “possuído”.

Em entrevista para a Geek, Filipe Gontijo contou que a gruta do filme fez parte de sua infância em Brasília, e que sempre teve vontade de filmar projetos no local. A ideia para o curta teria surgido a partir de influências de jogos de RPG e das obras do escritor argentino Julio Cortázar (em especial do romance labiríntico “O jogo da Amarelinha” onde os capítulos podem ser lidos na ordem em que o leitor desejar) associadas à produção de curtas de baixo orçamento e às dificuldades que enfrentou para criar seus projetos.

Durante o Festival de Cinema do Rio, Gontijo participou de uma mesa onde foi discutida a relação entre videogames e cinema, que contava com representantes das gigantes DreamWorks e Ubisoft. O blog do filme (blog.filme-jogo.com) conta que o encontro trouxe novas ideias para o roteiro do próximo filme-jogo, que será uma “versão brasileira” do livro Dom Quixote, com maior duração e complexidade. O Quixote brazuca começará a ser produzido a partir de fevereiro com o apoio da Secretaria de Cultura do DF. O diretor diz ainda que há um projeto para que o filme se torne um aplicativo para o iPhone.

Mais informações sobre A Gruta podem ser encontradas no site oficial do filme, e na conta da produção no Twitter. Para jogar, basta acessar o link da “fita de suspense” no YouTube.

Fonte: Geek

Google Analytics: Muito mais que page views

Web Analytics é muito mais que page views, é uma poderosa ferramenta de suporte às decisões estratégicas de presença online das empresas além de poderoso indicador para precificar ativos. Quando bem interpretados, os dados de acesso proporcionam uma visão bem ampla da atividade empresarial do site ou loja virtual e não somente do seu nível de atividade. Essa é apenas uma das nuances da web análise moderna que tem hoje em dia cada vez mais importância na tomada de decisões sejam elas estruturais, promocionais ou negociais na administração de um site ou loja virtual.

Seja qual for o sistema de coleta de dado, Google Analytics ou outro, o importante é conseguir o enquadramento de cada métrica dentro de sua devida dimensão e aplicar os resultados dentro da proposta de pesquisa.Vejamos então algumas das aplicações desta ferramenta.

Ferramenta Para Melhoria do Site

Uma das principais funções da análise web é a de funcionar como fonte de dados para o aprimoramento do site, blog ou loja virtual. Através dos dados coletados podemos identificas pontos fortes e fracos do site e fazer mudanças que visem melhorar o desempenho do site e a experiência do usuário. Várias métricas disponíveis em ferramentas como o Google Analytics, podem nos ajudar a identificar os pontos fracos de um site e fornecer informações sobre como melhorá-los. Métricas como a Taxa de Rejeição contribuem bastante neste tipo de trabalho e quando associadas a outras, dentro de uma visão geral do comportamento do usuário, pode nor fornecer informações valiosas para a melhoria do desempenho.

Indicador de Desempenho

O conjunto de dados coletados pelos sistemas de monitoramento de tráfego, quando devidamente interpretados, funcionam como uma ótima ferramenta de mensuração do desempenho do site. O grande cuidado a ser tomado neste tipo de análise é resistir a tentação simplista de tentar explicar o desempenho baseado apenas em um pequeno conjunto de métricas de interpretação quase que instantânea como page views por exemplo. Não que a quantidade de page views não possa explicar o desempenho, mas o que buscamos é saber a qualidade destes page views e sua capacidade de conversão de visitas.

Indicador de Continuidade

Um trabalho constante de otimização para ferramentas de busca e marketing digital pode ser facilmente identificado através da web análise através de linhas de tendência. Trabalhos continuados de marketing digital tendem a deixar registros bem claros nos gráficos de métricas voltadas principalmente ao número de acessos descrevendo uma tendência contínua. Sites que não possuem este tipo de trabalho de divulgação apresentam um comportamento errático nos gráficos das principais métricas de acesos.

Medida de Precificação do Negócios

Em operações de compra e venda de sites, portais e lojas virtuais, a web análise tem função de indicador econômico, provendo informações úteis sobre o real valor do investimento. A real atividade de um site pode ser rapidamente medida pelo volume de acessos e tempo de permanência de seus visitantes, embora estas não sejam as únicas métricas a serem avaliadas. É bastante comum também o uso das estatísticas de acesso para a precificação de espaços publicitários em sites de conteúdo.

Instrumento de Mensuração de Campanhas de Marketing

Uma outra utilidade da web analytic é a mensuração de campanhas de marketing digital. seja através de links patrocinados, e-mail marketing ou participação em redes sociais, as campanhas de marketing digital podem ter sua eficácia avaliada através de um sistema de monitoramento de acessos. Um exemplo disso é a integração do Google AdWords com o Google Analytics.

Técnicas e Metodologia de Interpretação

Cada segmento possui suas características únicas e portanto é um erro muito comum fazer comparação de resultados entre mercados distintos. Uma taxa de rejeição de 70% pode ser aceita para um determinado tipo de site pode ser considerada altíssima para outro de segmento distinto. O próprio Google Analytics possui uma ferramenta para fazer a comparação entre sites semelhantes, o que fornece uma base sobre o que é tido como normal em termos de comportamento de métricas dentro de um segmento de mercado. A interpretação das métricas varia conforme o que se precisa quantificar e por isso não existe uma fórmula padrão para ser indicada. A melhor opção é o treinamento específico em web analytics para poder conhecer as ferramentas disponíveis e a teoria por traz de cada uma dela.

Fonte: Blog do E-Commerce

Imagine Comunicação Digital

Av. Treze de Maio, 1116, Sala 1901, Fátima | CEP: 60040-530 | Fortaleza - CE - ver no mapa | Google+

Telefone: +55 (85) 3032-9525 | Email: atendimento@imagineseusite.com.br | Siga nas redes:

© Imagine Comunicação Digital