Blog

Que tipo de twitteiro você é?

tipodetwiteiro

A maioria dos que usam o Twitter pode ser classificada em 10 categorias. Descubra seu perfil.

A diversidade de tuiteiros no Twitter é justamente o que torna este microblog tão atraente e viciante. Sempre haverá alguém, em algum lugar, com uma mensagem de 140 caracteres que valha a pena ser lida.

Ocorre que, bem ou mal, a maioria de nós pode ser classificada em uma categoria de tuiteiro. Por pura diversão, o IDG Now! tentou criar categorias para os diferentes tipos de usuário: aqueles a quem amamos, aqueles que odiamos, e aqueles a quem amamos odiar. (Sim, eles existem: afinal, você sempre pode parar de seguir alguém, se não gostar de seus tweets.)

Confira a lista e veja se você se enquadra em algum deles:

1::O político

Definição: Você só queria descobrir sobre o que aquela pessoa pensa sobre, digamos, estratégias de marketing ou pacotes de CRM. Aí, a próxima coisa que você recebe em seu Tweetdeck é uma versão mal acabada de Paulo Francis ou Arnaldo Jabor.

Buzzwords: Lula, Serra, Dilma, FHC, Sarney, Collor, Aécio, Ciro

Tweet típico: "Queria o Lula de novo" ou "Isso nunca aconteceria no governo do FHC"

2::O frasista

Definição: Seja ele um "empreendedor sério" ou um apenas um executivo bonachão, este autoproclamado titã nunca leu uma frase ligada a negócios que não pudesse ser tuitada para todo o mundo ler.

Buzzwords: Jack Welch, Constantino Junior, Six Sigma, Steve Jobs, Abílio Diniz, Peter Drucker

Tweet típico: “As oportunidades de negócio são como ônibus, sempre há outra a caminho.” – Richard Branson

3::O egoísta

Definição: Todo tuiteiro a-do-ra quando alguém retuíta (RT) suas mensagens. Mas o RT de RTs vai mais longe: ele gosta é de retuitar as mensagens das pessoas que retuítam seus tweets (pegou?).

Buzzwords: Eu, eu, eu, eu, eu, eu, eu

Tweet típico: RT @zezinho: RT @eueueueu Novo post no blog: “10 blogues fundamentais” incluindo o meu, é claro : ) RT e leia meu blog.

4::O DJ

Definição: Já não era legal quando, antes de o Twitter existir, esse cara enchia os ouvidos do primeiro que surgisse na sua frente com seu conhecimento superior de música e da grandiosidade de artistas que ninguém conhece. Isso ficou muito, mas muito pior com o Twitter.

Buzzwords: Móveis Coloniais de Acaju, LP, Kate Bush, Rufus Wainright, vinil, Elliott Smith.

Tweet típico: “Olhe só essa faixa esquecida dos Pixies” ou “Não perca o show do Arcade Fire no Orpheum. Eu estarei lá”

5::O carente

Definição: Este tuiteiro que dispara mensagens em série precisa avisar para todo o mundo que esteve ausente por 15 minutos, e que agora voltou à sua mesa. Se ele estiver longe por, digamos, um dia, vários tweets nos lembrarão da sua ausência. Ótimo. Nós realmente sentimos sua falta.

Buzzwords: almoço, no portão, estacionamento, caminhando, na academia, sala VIP, caféééé.

Tweet típico: “Hora de parar, carrinho. Preciso achar uma padaria.”

6::A máquina de tweets

Definição: Para esta pessoa, nunca existiu um pensamento aleatório que não merecesse ser tuitado para a multidão que o segue. Seu lema: “Vale tudo!”.

Buzzwords: secador de cabelo, TV, mãe, pão, chefe, unhas, “Lost”.

Tweet típico: “Meu cachorro é tãããão lindo!” ou “Qual será a data de vencimento do iogurte que comprei ontem?”.

7::O sem-noção

Definição: Você pensou ter descoberto algo interessante nas mensagens daquele novo tuiteiro. Aí decidiu seguir esta pessoa.... E então teve um lampejo: “Meu Deus, o que foi que eu fiz!!”

Buzzwords: aborto, casamento gay, genocídio, pornô, racismo, terrorismo

Tweet típico: Bloqueie este tuiteiro antes que ele escreva algo ainda mais assustador!

8::O fã

Definição: Ela quer fervorosamente ser mencionada ou retuitada por @huckluciano (Luciano Huck, com 1,7 milhão de seguidores) ou @ivetesangalo (Ivete Sangalo, com 670 mil).

Buzzwords: maravilhoso, Lindsey, divertido, bonitão, legal, fantástico, Paris e Britney.

Tweet típico: “@huckluciano @ivetesangalo e @claudialeitte estão tuitando neste instante. Legal! @britneyspears: AMEI seu novo visual!”

9::A tímida

Definição: Ela simplesmente levou quatro meses para entrar no Twitter, e suas ruminações com argumentos contra e a favor ocuparam uma dúzia de páginas. (Os a favor superaram por pouco os contra.) Calma, escolher uma imagem ainda vai levar algum tempo. Total de tweets em um ano: 7.

Buzzwords: novela, Jonas Brothers e RT (porque geralmente ela fica muito assustada para tuitar algo original)

Tweet típico: “Algum estudante da faculdade Tal vai assistir ao jogo hoje à noite?”

10::O networker

Definição: Ele ou ela leu todos os guias de mídia social conhecidos pelo homem, numa busca para se tornar “altamente influente” e conquistar o emprego da década.

Buzzwords: Web 2.0, ROI, tweeps, apresentação, conectar, master closer

Tweet típico: “@bigman demais te conhecer e @salesjedi boa noite. Vamos conversar sobre os resultados do monster para sua empresa tomando cerveja hoje à noite”

Fonte: idgnow

Primeiro Lugar Garantido no Google?

seogoogleSei que este post vai me render muita crítica, mas tem coisas que a gente tem que passar a limpo. Se tem uma coisa que vem me impressionando ultimamente é a quantidade de anúncios na Internet que garantem a primeira colocação nas páginas de resposta do Google. A oferta do serviço não é estranha, o que é estranho é a "garantia" de alguma colocação no Google ou qualquer outra ferramenta de busca séria. Isso é algo que simplesmente não existe e nenhum profissional sério da área de otimização de sites para ferramentas de busca – SEO – poderia oferecer. Garantir algum tipo de colocação é propaganda enganosa e muitas vezes traz prejuízos incalculáveis a quem contrata chegando até o ponto do banimento nas ferramentas de busca.

O algoritmo de uma ferramenta de busca, fórmula utilizada para classificar um site, envolve dezenas de variáveis e o que é certo é que ninguém sabe a metodologia de cálculo. Especula-se bastante, mas a fórmula exata ninguém sabe. No caso específico do Google, fala-se em mais de 180 critérios que definiriam a classificação de um site. Entre estes critérios, existem alguns já conhecidos sobre os quais não se tem o menor controle como por exemplo o tempo de existência do site. Como superar este problema em um site recém lançado? Não tem como. E a questão das referências externas para o site? Será que todo mundo de uma hora para a outra vai sair colocando links para o seu site só porque você é bonitinho(a)? Existem vários outros critérios conhecidos, mas ninguém sabe qual é o peso de cada um no cálculo final. Isso por si só já descredencia qualquer promessa milagrosa.

Já reparou que na primeira página do Google só existem 10 lugares?

Se só existem 10 sites na primeira página do Google e apenas 1 primeiro lugar, como é que tanta gente por ai anda oferecendo este tão cobiçado primeiro lugar no Google por um preço tão em conta? Só se o primeiro lugar vivesse em sendo alterado quase que diariamente, o que efetivamente não acontece. Já pensou nisso? A proposta em si é completamente descabida, e por isso mesmo a propaganda é enganosa.

Não precisa ter conhecimentos técnicos sobre o assunto, basta ser coerente. A credibilidade do Google, Yahoo, Msn/Bing e outras ferramentas sérias, reside no fato delas fornecerem em suas páginas de respostas a pesquisas, resultados realmente relevantes. por isso mesmo uma é melhor do que a outra. Essa credibilidade se traduz em milhões de dólares diariamente e outros tantos bilhões nas bolsas de valores. Se esse alicerce for abalado toda a roda da fortuna cai. Por isso mesmo, os critérios sobre classificação são guardados a sete chaves. Ninguém no Google daria essa "dica" para um amigo em uma rodada de chop. Digo ainda mais, se alguém conseguisse a "formula mágica", certamente não a venderia pela Internet por alguma coisa perto de R$ 2.000. Seria uma negociação bem sigilosa e certamente envolvendo vários milhões de dólares. Já imaginou o quanto valeria essa fórmula para os mega-anunciantes do comércio eletrônico mundial?

Mas voltemos ao ponto inicial, os anúncios que vendem a formula mágica da primeira colocação no Google. Ao contratar um "serviço" desses você corre dois riscos. O primeiro é simples e fácil de ser entendido. Você vai perder o dinheiro investido e não vai alcançar o resultado pretendido. Até ai menos mal, pelo menos você pode criar juízo e tentar um profissional ou empresa realmente consciente da próxima vez. Acredite, esse será o seu menor prejuízo.

O grande prejuízo acontece, quando a pessoa ou empresa que você contratou, tem a "genial idéia" de usar práticas não-éticas para apresentar pelo menos algum resultado para você. Ai sim você vai estar encrencado. É o que chamamos de Black Hat SEO. São técnicas que até conseguem te colocar nas primeiras colocações, mas não duram muito. As ferramentas de busca andam bem espertas e rapidamente identificam essas práticas. Além de resultados efêmeros, as práticas de Black Hat SEO destroem a credibilidade do seu site junto às ferramentas de busca. Quando você é pego, o resultado é o banimento das ferramentas de busca e se você não sabe o que é isso, posso lhe adiantar que é simplesmente o inferno em termos de divulgação de um site. Não há dinheiro ou argumento que resolva a questão. Treva total. Em outra ocasião eu discuto em maior profundidade o que é o banimento das ferramentas de busca.

Portanto, toda vez que alguém lhe garantir alguma posição nas ferramentas de busca, simplesmente fuja do sujeito, porque é encrenca pura. Procure um profissional ou empresa de otimização de sites para ferramentas de busca que desenvolva uma trabalho de SEO sério e consciente. Se quiser fazer por você mesmo(a) procure um bom curso sobre otimização de sites. Adoro um ditado americano que diz: "Você recebe pelo que você paga". Se você acha que a primeira colocação no Google vai ser conquistada por uns trocadinhos, boa sorte, vai precisar. Mas se você concorda que boas colocações nas ferramentas de busca são fruto de muito trabalho e técnica, já está em um bom caminho para projetar sua loja nas grandes ferramentas de busca.

Fonte: Blog do E-commerce
Fonte da imagem: m1consultoria

Banimento do Google - o castigo maior

Como dito no artigo Primeiro Lugar no Google, muita gente que garante o famoso top rank, além de não conseguir cumprir a promessa acaba causando um mal ainda maior, o banimento do site ou loja virtual das páginas de respostas do Google, simplesmente o principal canal de acesso a qualquer site hoje em dia. Isso significa que a sua loja vai passar um bom tempo sem aparecer nas ferramentas de busca, pelo menos nas respostas orgânicas.

O Que é Banimento de Ferramentas de Busca?

A coisa é bem simples. O Google exige que todos os sites concorram em pé de igualdade conquistando colocações em função da excelência das páginas exigidas. Por isso, sites que tentam burlar este critério simples, são penalizados com a exclusão de suas URLs das páginas de respostas do Google. Nada mais justo. Afinal, todo mundo sabe o quanto é importante estar entre os dez primeiros no Google.

A punição é severa. O site é sumariamente eliminado das páginas de respostas das ferramentas de busca por um bom tempo, três meses ou mais e toda a pontuação obtida para o page rank da URL é apagada. Em caso de reincidência a punição é de um tempo bem maior ou a eliminação definitiva do site. Não adianta enviar milhares de e-mails para o buscador dizendo que você "nem sabia" que isso estava acontecendo. Se o site é seu, a responsabilidade sobre o conteúdo e o que é feito nele é toda sua e por isso não adianta apresentar centenas de desculpas para o fato de ter usado técnicas de Black Hat para inflar o seu Page Rank, a administração dos buscadores vai simplesmente ignorar suas mensagens. Em mais de 8 anos nesta área, nunca soube de um caso em que contestações tenham adiantado de alguma coisa.

O Que é Black Hat

Existem alguns procedimentos não éticos de programação e até mesmos sistemas que geram situações que fazem com que um determinado site atinja uma ótima colocação nas ferramentas de busca em pouquíssimo tempo. É o que chamamos de Black Hat SEO. Estas técnicas são usadas por várias "empresas" que garantem resultados "milagrosos" para o seu site a um preço "baratinho" e em "poucos dias". O resultado realmente aparece, mas em pouco tempo você descobrirá que perdeu não somente a posição de destaque que ocupava, mas também qualquer referência no Google, Yahoo ou Bing/MSN.

Como é Descoberto

Para o Google e outros buscadores isso é bem simples. Na primeira varredura os buscadores aplicam o algoritmo que calcula o Page Rank de forma automática e atribuem a classificação a URL. É nesse momento que o seu site consegue uma ótima colocação, só que essa alegria vai durar pouco. As novas colocações passam então a ser analisadas pelo Google para verificar possíveis distorções ou mudanças muito abruptas de colocação. As ferramentas de busca sabem que ninguém conquista o top 10 das páginas de resposta de uma hora para outra. Uma vez constatada a variação violenta no posicionamento, os buscadores retornam à URL em questão e fazem uma análise bem mais detalhada. É ai que a farsa é descoberta e é aplicada a punição. Não demora nem uma semana.

Black Hat Involuntário

Também é comum o banimento por Black Hat involuntário. As vezes, em função da falta de treinamento específico para o cadastramento em ferramentas de busca, a pessoa que está gerenciando o site ou loja virtual, sem querer, acaba usando procedimentos que caracterizam uma ação de Black Hat SEO e o site acaba sendo penalizado mesmo sendo uma ação involuntária. A situação mais comum é a repetição excessiva de palavras-chave no conteúdo da página. Existem limites para isso e ferramentas apropriadas para medir e avaliar este tipo de ação. Outras ações como o uso de palavras-chave indevidas também levam ao banimento no Google. A melhor forma de evitar este tipo de problema é ter pessoal com treinamento em SEO para desempenhar este tipo de atribuição em seu site, blog ou loja virtual.

Como Evitar o Problema

Em primeiro lugar procure pessoas e empresas realmente qualificadas para este tipo de serviço. Não dá para se iludir com lindos anúncios garantindo um lugar no céu. Se o anúncio garantir qualquer posição nas ferramentas de busca descarte imediatamente. Isso não existe e desafio a qualquer um provar o contrário. Em segundo lugar, para garantir que não vai ocorrer o problema de Black Hat involuntário, é essencial que a pessoa que administra o site ou cadastra produtos em uma loja virtual tenha treinamento na área de otimização de sites. Conhecendo as técnicas ninguém corre o risco de fazer besteira e nem precisa usar de procedimentos não éticos para conseguir uma boa posição nas páginas de respostas das ferramentas de busca.

Por Betto Valle consultor e instrutor do Curso de E-Commerce

Fonte: Blog do E-Commerce

Descubra qual é o melhor antivírus para o seu PC

Divulgação de relatórios semestrais ajuda na escolha da proteção ideal. Confira os testes com os principais programas contra pragas digitais.

Quando se trata de dizer qual é o melhor antivírus do mercado, em geral, nos envolvemos em discussões polêmicas e acaloradas bem ao nível daqueles que defendem este ou aquele sistema operacional. Mas afinal quem está certo?

As respostas podem ser bem subjetivas, pois comumente são baseadas nas experiências vivenciadas pelos usuários com o antivírus A ou B.

Por exemplo, já fui infectado por um vírus que nenhum programa popular do mercado conseguiu impedir ou mesmo removê-lo. Porém usei um outro não tão conhecido, mas que eliminou a praga com maestria. E ele nem aparece no ranking dos dez [antivírus] mais baixados nos principais sites de download, apesar de ter sido premiado com alguns selos de qualidade por vários sites de renome. Por sua vez, deixou entrar o badalado Conficker. E aí, qual o melhor? Difícil.

Para nos ajudar a chegar próximo de uma resposta embasada em testes rigorosos, foi consultada a AV-Comparatives, uma organização sem fins lucrativos, localizada na Áustria. Além de pessoal próprio, ela conta com ajuda de universidades que enviam seus estudantes para auxiliá-los tanto na escolha da melhor metodologia quanto na execução dos testes.

Periodicamente são publicados relatórios com os resultados dos testes:

Sob demanda: consiste em varrer o disco rígido à procura de pragas virtuais pelo comando do usuário. Os resultados ficam disponíveis em fevereiro e agosto de cada ano.

Retrospectivo/proativo: mesmo que o ‘sob demanda’, porém sem atualizar a base de dados por cerca de seis meses para ver se, mesmo assim, os programas conseguem identificar vírus desconhecidos, os lançados depois do último teste. Os resultados ficam disponíveis em maio e novembro de cada ano.

Abaixo seguem de forma consolidada os resultados de cada relatório para você ter mais informações para decidir qual solução escolher. Preferindo, pode consultar os relatórios originais em inglês, consultando os links no final da matéria.

Teste: sob demanda
Data: agosto/2009

T1_-_Teste_sob_demanda

Margem de erro: 0,2%
*Sem acesso à internet cai para 92,6%

T2

Teste: Retrospectivo/proativo
Data: novembro/2009

T3_-__Retrospectivo

T2

Importante: em todos os testes também são analisados os falsos positivos (FP), ou alarmes falsos, e os mesmos têm um grande peso na nota final. Então, mesmo obtendo uma alta taxa de detecção, se o programa antivírus achar muitos falsos positivos, a classificação geral pode cair.

Independentemente dos resultados, é aconselhável que o próprio usuário baixe as versões de teste/demo dos antivírus preferidos e faça sua própria avaliação de qual produto melhor atende às suas necessidades.

Fonte: G1 Tecnologia

Perspectivas para o Marketing Digital em 2010

Investimento no volume total em torno de 30% no Brasil

Enquanto observamos uma queda nos investimentos publicitários on-line nos EUA, em 2009, no Brasil o que temos visto é exatamente o contrário, uma expansão rápida e aparentemente irreversível, com perspectivas de crescimento no volume total em torno de 30%. Dentre os setores da economia que mais tem ampliado esses investimentos podemos destacar o automobilístico, a construção civil, os eletro-eletrônicos entre outros.

Há também um crescimento observado nos investimentos para implantação ou expansão de negócios on-line, no qual se destaca a participação das micro e pequenas empresas, que vem sendo observado ao longo de 2009, reduzindo a enorme concentração, que ainda persiste, em poucos e grandes players. Dentre os setores que veremos expansão também no e-commerce está o varejo de conveniência, como farmácias e produtos para presentes. Um segmento que ainda é muito incipiente e pode vir a crescer muito no futuro é o de vestuário e acessórios, pois ainda apresentam baixa adesão no Brasil em comparação com outros países, onde existe menos resistência a esse tipo de compra.

O crescimento no volume de investimentos será visto também na aquisição de ferramentas de suporte ou "retaguarda". Esses investimentos se referem à necessidade de monitoramento de redes sociais, com a contratação de equipes dedicadas ou empresas terceirizadas para levantar e acompanhar a situação das marcas nas redes sociais e na web em geral. Esse tipo de serviço é fundamental para as empresas que desejam entender e aprimorar o relacionamento com seus diversos públicos na web.

Outro serviço de retaguarda que crescerá também está relacionado às ferramentas de mensuração de resultados, pois as empresas vêm percebendo cada vez mais a importância de avaliar os investimentos realizados e aperfeiçoar continuamente suas ações, através de um trabalho empírico, pois os resultados são absolutamente diferentes de empresa para empresa, de segmento para segmento e essa variação faz com que seja necessário desenvolver ferramentas próprias, bem como adquirir serviços de terceiros muitas vezes, para que se tenha uma visão completa do que está sendo obtido com os investimentos baseados em estratégias de marketing digital.

Outra tendência é a busca por maior conhecimento, por parte das empresas, sobre o funcionamento das ferramentas de busca, pois o que se observa ainda é que muitos investimentos são feitos no desenvolvimento de sites corporativos, mas sem grande preocupação com uma efetiva "presença digital" que é o fator primordial para contribuir com a localização, ou "encontrabilidade", da empresa na web pois, como se sabe, cada vez mais esse é um fator de sucesso ou fracasso para as instituições, dado o hábito de uso dos buscadores, de todos os tipos, desde aqueles por palavras-chave, como Bing, Google e Yahoo, como buscadores de vídeos, buscadores de preços, etc.

Esse movimento de migração das verbas para o marketing digital também está totalmente relacionado ao fato de se poder chegar mais próximo do tão falado marketing one-to-one, idealizado pelos profissionais de marketing direto por 20 anos, mas que agora se torna realidade, com o uso inteligente dos dados, para oferecer de maneira eficiente o que o consumidor realmente deseja adquirir. Some-se a isso a facilidade que a web oferece para obtenção de uma infinidade de dados a respeito dos internautas. Esse uso inteligente dos dados pode ser observado no exemplo da loja virtual Amazon, que aprimora continua e brilhantemente sua operação fazendo uso desse diferencial.

A busca de conhecimento, citada acima, que vem ocorrendo por parte das empresas no sentido de não perderem o ‘bonde da história', impacta também os profissionais, tanto de marketing, publicidade, imprensa, como praticamente de todas as áreas, de forma tão frenética como nunca havia sido visto antes, isto porque a internet imprime uma velocidade alucinante, que faz com as pessoas se sintam completamente alienadas em questão de poucos meses.

Fonte: Cidade Marketing

Imagine Comunicação Digital

Av. Treze de Maio, 1116, Sala 1901, Fátima | CEP: 60040-530 | Fortaleza - CE - ver no mapa | Google+

Telefone: +55 (85) 3032-9525 | Email: atendimento@imagineseusite.com.br | Siga nas redes:

© Imagine Comunicação Digital